10.4.05

S I N G L E

casa



O que eu gosto nas manhãs de domingo é esta quietude quase morta de não se ver movimento. Parece que fica mais fácil pensar, daí acabei pensando em você.

Eu queria te dizer que aquele livro de contos da Clarice Lispector que eu esqueci na tua casa me faz uma falta danada. Você sabe que gosto de reler os livros e rever os filmes que têm aquela beleza que me fazem chorar, não é?

Olha só, outro dia eu ouvia alguém me contar de um namorado infantilóide, mal-educado e fechadão e lembrei de quando te namorava. Fiquei muito envergonhado, mas eu quero que você saiba que não sou mais nada disso, ok? Não que isso faça diferença, já que não nos amamos mais. Só queria deixar registrado.

Eu gostaria muito de saber por que a tua lembrança não me larga. Não há mais nada.

Veja bem, quando eu penso em você não dá mais aquela fisgada no coração. Pode ser até que pinte uma tristezinha (como diria João Gilberto)- claro, nos amávamos tanto e não deu certo - mas não é uma coisa dolorosa. Passou.

Lembra dos nossos planos de construir uma casa em que pudéssemos ter nossos cães e piscina e tudo mais? É uma dessas aí em cima que eu tinha em mente.


Bom, faz tempo que eu não pensava em você, daí decidi registrar. Espero que tudo esteja certo. Não estou com saudade de te ver. Prefiro saber que estás bem de longe. Espero que realmente estejas.

Preciso parar de escrever, a enfermeira chegou.

*

Trilha: EVERYTHING BUT THE GIRL - Single ( Brad Wood Memphis Remix), linda, da nova coletânea da banda: ADAPT OR DIE: TEN YEARS OF REMIXES.

Um comentário:

  1. como eu já disse...
    A Queixo Rules!!!

    Saudades dela (e dele).

    ResponderExcluir