16.4.05

SKY CAPTAIN AND THE WORLD OF TOMORROW

ROBOS



Capitão Sky e o Mundo de Amanhã é um filme ímpar, se levarmos em consideração o que tem sido feito do gênero de ficção científica ultimamente. Primeiro, o diretor filmou os atores contra um fundo verde para só depois adicionar, através de imagens digitais, o ambiente em que a cena se passava, o que quer dizer que nada que você vê em Capitão Sky é real, só os atores. Bem, nem isso, para dizer a verdade. Sir Lawrence Olivier (falecido em 1989) participa do filme através de uma "montagem" de imagens e falas de antigos filmes seus.

Ribisi



Além de Jude Law e a fraquíssima Gwyneth Paltrow nos papéis principais, o filme ainda conta com Giovanni Ribisi (acima), o queridinho do cinema alternativo americano, que já fez papel de irmão de Phoebe, em Friends e o fotógrafo namorado de Scarlett Johansson, em Encontros & Desencontros (Sophia Coppola, 2003). E, é claro, a mulher que faz todo mundo babar, Angelina Jolie, vestindo um "charmoso" tapa-olho. Faça seu julgamento:

Jolie



O grande charme de Capitão Sky, no entanto, é a homenagem aos quadrinhos de ficção científica dos anos 40 e 50, ou seja, à percepção que se tinha de futuro e tecnologia na época. Robôs gigantes e pesados, pistolas de raio laser, aviões anfíbios e um clima de film noir, ajudam a recriar algo que, na verdade, nunca existiu desta forma. Há uma cena em especial que fez com que este filme me conquistasse logo na primeira meia-hora: a jornalista Polly Perkins vai encontrar um informante no Radio City Music Hall e enquanto eles conversam, exatamente no centro da tela entre os dois, está passando O Mágico de Oz, naquela cena em que Dorothy chega a Oz, a primeira colorida do cinema. Emocionante.

Este eu recomendo.

Sky and polly

*

Nenhum comentário:

Postar um comentário