10.2.06

CAPOTE



"Até uma manhã, em meados de novembro de 1959, poucos americanos - na verdade, poucos moradores do Kansas - tinham ouvido falar de Holcomb. Como as águas do rio, como os motoristas na autoestrada, e como os trens amarelos que voam pelos trilhos de Santa Fe, drama, na forma de acontecimentos excepcionais, nunca havia parado aqui." (de A Sangue Frio)

A National Society of Film Critics (NSFC) elegeu Capote o melhor filme de 2005 , no famoso restaurante Sardi's de Nova York, dia 07 de janeiro. O Globo de Ouro de melhor ator de drama foi para Phillip Seymour Hoffman, então não se espante se alguns Oscars forem adicionados aos méritos deste filme.

Eu só acho que Capote não deveria ter este nome, porque te leva a pensar que é um filme sobre a vida de Truman Capote. Não é. Na verdade, o enredo se limita ao período em que Truman escreve seu revolucionário "romance de não-ficção" A Sangue Frio, um estudo sobre a tragédia que abalou a cidade de Halcomb, Kansas, quando uma família inteira foi executada por dois sociopatas. O autor na época (1959) trabalhava para a revista The New Yorker e pretendia escrever uma reportagem a respeito do crime, porém, ao conhecer os supostos assassinos, identifica-se com sua miséria e enxerga em sua tragédia o que há de humano e faltoso em si próprio.

Truman Capote escreveu a peça Breakfast at Tiffany's, que virou o filme Bonequinha de Luxo com Audrey Hepburn, e vários roteiros para Vittorio de Sica, John Huston e Jack Clayton. Junto com Gore Vidal e Tennessee Williams, Capote faz parte do triunvirato gay/intelectual da era do macartismo, cujos enredos homossexuais eram inteligentemente travestidos para se adequarem à moral vigente.Morreu antes de completar 60 anos, em agosto de 1984, de overdose de drogas e sozinho.Phillip Seymour Hoffman está tão impressionantemente bem no papel principal, que a gente esquece que existiu outro Capote na vida real. É Oscar fácil, fácil.
**

E Madonna com Gorillas no Grammy, heim? Alguém aí lembra de quem ganhou o que na premiação? Nem importa.

**

Ouvindo: Touch do Eurythmics, edição remasterizada recém lançada, com a faixa extra Who's That Girl acústica. Ouça aqui.



***

7 comentários:

  1. To louco pra ver o capote, não botar o capote. hehehe

    Recebi a baby jane - que coisa louca essa faixa.

    Hung Up já deu né, chega! O resto da premiação foi chaaaaato.

    E a Annie Lennox na sua fase Dita Parlo. Ay Ay.

    ResponderExcluir
  2. Amor, tu sabes que louca pela Mammy. A minha preferida no Cd segue sendo Sorry. Ela arrasou muito, mas quando não foi assim?

    Eu achei um bafo Mr. Paul mostrando pro povo o que é rock roll.

    Ah, e alguém devia queimar a Gorda Carey.

    Quero muito ver o filme, mas quem viu Jack and June também jura que o Lábio Leporino Mais Gostoso do Mundo tá igualzinho.

    Anne é a sua diva, né!?

    ResponderExcluir
  3. Patricia2:30 AM

    O show que a Madonna faz é esperado, ela sempre supera as expectativas! Interessante foi contracenar com o Gorillaz.
    Não achei nada chato na premiação (quer dizer, os agredecimentos são sempre chatérrimos), adorei todas as homenagens, amei o Paul McCartney e o Bruce Springsteen. Mui, mui estranho a Mary J. Blige com o U2, não combinou!!!

    Foi um bom show.
    A branquelinha da Christina Aguilera arrasou cantando ao som do piano. 10 pra ela. Sem contar que ficou 100% melhor sem toda a sujeira que ela costuma vestir, colocar e pintar.

    ResponderExcluir
  4. Eu estava perdendo as esperanças com os blogs. Fazia muito tempo que não achava gente com sangue nas veias por aqui.
    Que bom! Há coisa boa pra se ler, ainda, neste mundo!
    Bom lê-lo.
    Bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  5. O que foi aquela apresentação da Madonna??? Ainda estou sem entender... Ela arrasa mesmo... bjs do ju

    ResponderExcluir
  6. É verdade, confesso que não lembro de mais nada do Grammy.

    ResponderExcluir
  7. Ai, eu perdi a dona Madonna. Por uma boa causa, mas perdi...

    ResponderExcluir