22.5.06

MADONNA, SANGUE E VIOLÃO

E foi assim que madonna chegou ao palco do Forum, em Los Angeles, para a noite de estréia da Confessions Tour, ontem. Cantando Future Lovers (com alguns versos de I Feel Love, o clássico de Donna Summer) enquanto chicoteia os bailarinos de quatro no chão.

Depois teve Like a Virgin num carrossel S&M, Live to Tell pendurada numa cruz enorme, figurinos Saturday Night Fever, Abba, auto-referências, e o melhor de tudo, pra mim, foi Disco Inferno e Music costuradas juntas.

Pra variar, a imprensa em peso bate cabeça para Madonna, só sabem falar que "a rainha está de volta" e rasgações de seda do tipo.

**
Ontem eu fui parar numa festa, cheia de gente estranha, tocava Janis Joplin, Sly and the Family Stone e uns brasileiros baixos fiscalizavam cada cerveja retirada do refrigerador. Acabei apagando num quarto vazio e acordei com gritos e confusão. Ao abrir a porta do quarto me deparo com um careca ensanguentado enxotando as pessoas da casa, enquanto empunhava um violão como se fosse um tacape. Achei oportuno (e urgente!) sair de fininho, sem dar tchau pra ninguém. E quem diz que aparece um ônibus em Londres às 4:40 da manhã!?

Mas tudo bem, a gente precisa mudar de vez em quando pra saber que não está perdendo nada.

E a solidão é palpável em lugares assim. A gente vê pessoas tristes querendo algo que lhes ocupe o tempo, fumando maconha, bebendo, inalando substâncias altamente suspeitas, tudo em busca da dormência, do torpor, da fuga. É o desespero silencioso daqueles que querem sentir mais intensamente a vida, achando que vão abafar a dor. Mas não é bem assim que as coisas funcionam.

Mas, once again, cada um com seus cada um.

**

3 comentários:

  1. lso...let's jump together


    Love,

    Rapha

    ResponderExcluir
  2. rapha3:40 PM

    Erotica/You thrill me é o máximo.....

    ResponderExcluir
  3. É... As pessoas fogem... Algumas de si mesmas...

    ResponderExcluir