30.5.06

WAVE

Lendo coisa aqui e acolá, não pude evitar que a questã em questã me roubasse os momentos de reflexão do dia. E fiquei cantarolando "é impossível ser feliz sozinho" e me perguntando se seria mesmo. Acho que não, talvez por um tempo quem sabe. Aliás, eu acredito piamente que há fases da vida em que é imperativo ser feliz sozinho. Até porque condicionar a felicidade a estar acompanhado prenuncia um céu tempestuoso para os solteiros.

E ser solteiro(a) é uma condição contemporânea. Não há nada que a sua irmã mais velha possa fazer a respeito, nem seu pai, nem sua avó. Nossa geração anda mais tempo solteira. Talvez porque já não se tenha mais tanto medo de ficar estigmatizado ou quem sabe andamos mais senhores dos nossos silêncios, das nossas panelas, nossos cafés, sacadas, jazz, cigarro. Estar sozinho não significa necessariamente sentir-se só.

E quando você (principalmente aqueles de 30 anos ou mais) chega numa festa, aniversário, formatura, jantar, reunião, happy hour, mesmo quando as pessoas têm a discreção de não verbalizar qualquer comentário desagradável, fica claro no olhar delas o "ainda não?". Como se casar, estar numa relação signifique que você é maduro, adulto, pessoa mais decente.

Decente, maduro, adulto, na minha modesta opinião, é entrar numa relação para fazer o bem e permitir que te façam bem, pegar na mão suada no verão, beijar a testa num momento de ternura, ajeitar o cabelo que cai na testa, ser bom amigo, fiel, segurar a ira, o ciúme, conversar com franqueza e, acima de todas as coisas, respeitar.

Afinal de contas, quem é feliz o tempo todo? Quem está acompanhado pode ficar infeliz, depois retorna, depois cai de novo, da mesma forma o faz o solteiro.

Não me leve a mal, amar é uma delícia, é sublime, mágico, mas nem sempre estamos amando e nem todo amor é eterno.

**

Agora, convenhamos, fundo do poço mesmo é permitir que amigos arrangem encontros às escuras, eu não conheço um que tenha dado certo. Já passei cada aperto e decepção, já me senti um pernil pendurado no açougue, já inventei desculpa para poder sair de fininho e em todas as vezes me prometi que nunca mais.

**

E tem mais mil coisas ...

outra hora, quem sabe

6 comentários:

  1. Ai, não dá pra ler um post desses quando se está morrendo de vontade de ficar solteira (eu. sempre.)

    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo12:27 PM

    alex
    what a coincidence (it´s Deidre Chambers!)... tava lendo teu texto e ouvindo o Billy Corgan cantar "you don´t know what it is like to love somebody the way I love you ..." e quase chorei ... dah!!!! carente... eu????
    te amo ... taz.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo1:35 PM

    Very best site. Keep working. Will return in the near future.
    »

    ResponderExcluir
  4. Anônimo8:05 PM

    Looks nice! Awesome content. Good job guys.
    »

    ResponderExcluir
  5. Anônimo1:54 PM

    Super color scheme, I like it! Good job. Go on.
    »

    ResponderExcluir
  6. Anônimo12:03 PM

    I find some information here.

    ResponderExcluir