23.10.06

Os Ovos de Woody Allen

"Eu lembrei daquela velha piada, sabe? O cara vai ao psiquiatra e diz "Acho que o meu irmão enlouqueceu, ele pensa que é uma galinha, doutor". "Por que você não o interna?" perguntou o médico. E o cara responde "pois é, mas eu preciso dos ovos." Então eu acho que é mais ou menos assim que vejo os relacionamentos, eles são totalmente irracionais, loucos, absurdos, mas a gente continua tentando porque precisa dos ovos."

Woody Allen, em Annie Hall (Noivo Neurótico, Noiva Nervosa - 1977)

Eu não sei de onde nós tiramos este parâmetro "escolhativo" a respeito de quem tem o que precisa para nos namorar, mas a gente invariavelmente se dá muito mal até chegar num caso de sucesso. Porque, olha, não basta alguém que te acompanhe nos programas, curta seus amigos, escute teus discos, leia seus livros, faça carinho. Tem que ter freio ABS, direção hidráulica, banco de couro, airbag, seguro contra roubo, trava de segurança, desembaçador traseiro, porta-malas espaçoso, pintura metalizada, computador de bordo e, muitas vezes, ser modelo novo. Porque eu acho que ninguém quer trocar de carro todo ano, então, na hora de comprar, tem que ser um que dure o máximo possível.

Mas tem também aquele velho problema dos carros zero, saiu da concessionária, já vale menos. Depois de conseguir quem se deseja, alguns de nós têm a mania de achar que perdeu a graça, que não tem mais encanto, que o bom mesmo era a conquista, babar nos anúncios de revista, nas vitrines, mas que, depois de estacionado na garagem, vira coisa comum, sem desafios. Estas pessoas não se dão conta de que o desafio mesmo é a manutenção, revisão a cada 3 meses, troca de óleo, lavagem e polimento semanais.

A verdade é que cada um tem o carro que comprou. Nem mais, nem menos.

*
Ouça Love is a Stranger, na voz de Annie Lennox

Love is a danger
Of a different kind
To take you away
And leave you far behind
And love love love
Is a dangerous drug
You have to receive it
And you still can't
Get enough of the stuff


Nenhum comentário:

Postar um comentário