24.1.07

Da sarjeta


Estamos todos na sarjeta, mas alguns de nós estão olhando as estrelas.
Oscar Wilde


Tem coisas que passam, mas não passam mesmo assim, entende? A gente carrega uns cancros para o resto da vida, não adianta. Só nos resta assumir que vai ser assim e seguir vivendo, com os surtos cada vez menos agudos, dando tempo ao tempo, buscando apreciar o caminho da areia na ampulheta e se ocupar vivendo mais intensamente o novo porque o velho só conta pelo aprendizado. Claro, adianta um pouco fazer análise, tomar fluoxetina (quando prescrita por um profissional de verdade, por favor), cuidar de si, se sentir bem/bonito/gostoso, ler coisas bonitas e sair da casca. Afinal de contas, olhar para as estrelas é bem melhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário