27.3.07

Bate-cabelo

300 conta a história de Xerxes, menino demasiadamente quieto de uma tribo amazônica que foi para a Pérsia tentar a vida no mundo do show business. A nado (naquela época as companhias aéreas não tinham promoções como hoje, na verdade, sequer existiam - o que também descarta a possibilidade do pequeno Xerxes querer ser comissário de bordo). Lá aprendeu a arte milenar dos piercings, da dança do ventre e de vender o corpo (o seu e o dos outros). Ganhou muito ouro fazendo shows de transformismo e converteu-se na travesti mais poderosa do oriente. Certa feita, muito entediada, Xerxes, a drag má do leste, em troca de 300 mil favores sexuais, formou um exército de 300 mil fortões satisfeitos e rumou à europa, no que ficou conhecido como a Carnificina World Tour, uma extravagância jamais vista, com elefantes, anões e freaks de todas procedências, muito parecida com a Farewell Tour, de Cher. Lá chegando, apaixonou-se por Leônidas, proprietário de uma franquia bem sucedida de academias de musculação, a Sparta Gym. Tiveram um tórrido caso amoroso, mas o bofe recusava-se terminantemente a assumir a relação, com medo de prejudicar os negócios. Xerxes, furiosa, dizimou os 300 franqueados de Leo (eles já tinham apelidos carinhosos naquela época, veja o grau de intimidade) e, como golpe final, deu entrevista nas páginas amarelas da Veja mediterrânea que acabou com a boa fama do espartano (a capa dizia "Leônidas é bi!"). Além de ver sua reputação jogada na lama, Leônidas foi preso e torturado por suspeita de tráfico de anabolizantes e de corrupção de menores. Na linha branca do candomblé, dizem que Xerxes era "mãe-de-cabeça" de João Francisco dos Santos, a Madame Satã. A semelhança é mesmo impressionante (vide o poster da película).

Fora isso, o filme é bem cuidado visualmente (muito embora, em alguns momentos, pareça um video clip do Evanescence), as cenas de batalha são impressionantes e o físico dos atores é invejável. Pena que a academia de Leônidas faliu.

Uma boníssima sessão da tarde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário