10.5.07

Oremos

Aproveitando a visita de Bento 16 ao país, o Senado queria fazer do dia 11 de maio feriado nacional. A Câmara, muito preocupada com os cofres públicos e o funcionamento da nação rejeitou a proposta, mas ocupou-se em reajustar os salários do executivo em 28,5%, acarretando um gasto de 610 BILHÕES de Reais dos bolsos de quem? De quem? O momento não poderia ser mais estratégico. A mídia está toda ocupada em cobrir a visita do Santíssimo.

A comoção pela chegada do ex-pastor alemão ao nosso país só serve para lembrarmos que somos uma nação de ignorantes retrógrados. Estão todos de orelhas em pé enquanto o burro fala. Besteira. Chegou aqui para condenar o aborto e pregar os ditos valores da família cristã. E veio com tanta força porque, ao que tudo indica, a igreja católica está perdendo terreno por estas bandas. Também pudera, Seu Bento, do jeito em que a pobreza cresce no Brasil, tem cada vez mais gente perdendo a crença no seu Deus. Eles vão lá na sua igreja rezar e pedem saúde, emprego, amor. Lá mesmo eles aprendem que usar camisinha é feio e aborto, nem pensar. Claro, eles esquecem que na sua casa divina também se prega que sexo só pode ser feito depois de casar e exclusivamente para a procriação. Então são católicos quando lhes convém.

Deve ser por isso que precisamos de mais um santo. É demanda demais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário