2.7.07

Elisabeth e Paula



Vão correndo, se possível, ao cinema assistir Eu Me Chamo Elisabeth [ Je M'appelle Elisabeth, 2006], francês sobre uma menina que encara fantasmas da infância na França dos anos 40. É bonito, engraçado e doloroso. Tudo na medida.

O novo de Paula Toller SóNós já está rolando nas lojas de todo país. Comprem sem erro. O site da cantora também re-inaugurou e está uma belezura. Não espere nada do que ela fez no primeiro projeto solo. Este é mais moderno, tem versões de Rufus Wainwright, Kevin Joahansen, 4 canções em inglês [inglês bem-falado, relaxe] além, por supuesto, do já megahit Meu Amor Se Mudou Pra Lua, composição de Nenung [da banda gaúcha The Darma Lóvers]. A produção tem o toque de midas do norte-americano Jesse Harris, responsável por quase todos os hits de Nora Jones e abre com uma canção inédita de Erasmo Carlos [? (o q é q eu sou)]. Gosto muito, à primeira audição, de Glass, dueto com Johansen, última faixa do cd.

Paula abre oficialmente a turnê nacional em agosto, na capital gaúcha. Vamos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário