31.12.07

Polindo as grades

Entrevista concedida pelo médico e dramaturgo Pedro Bloch a Clarice Lispector nos anos 70:

Clarice: Pedro, você me parece expansivo, espontâneo. E, no entanto, voltado para dentro de si, no sentido em que você dá aos outros e pouco pede para si. Como é você de verdade?

Pedro: Fiz, uma vez, uma receita de viver que acho que me revela. Viver é expandir, é iluminar. Viver é derrubar barreiras entre os homens e o mundo. Compreender. Saber que, muitas vezes, nossas jaulas somos nós mesmos, que vivemos polindo as grades em vez de libertar-nos. (...) A gente só é o que faz aos outros.

Que a gente saiba em 2008 dar mais amor de verdade. Não confundi-lo com posse, mágoa, frustração, narcisismo, recalque, pena ou rancor. Que a gente seja para os outros e, consequentemente, para nós mesmos muito, muito melhor. Cuide de si, dos outros e divirta-se celebrando a página em branco que você começa a escrever amanhã.

Feliz Ano Novo!

7 comentários:

  1. Mensagem linda, Alex!
    Um super 2008 pra você, com muita alegria, surpresas boas, muita emoção e muita felicidade, do
    Alvaro

    ResponderExcluir
  2. That's it! Falou tudo.
    Feliz 2mil-e-sempre!
    Olivia

    ResponderExcluir
  3. Tia Jane3:53 AM

    Esse menino é um encanto! Obrigada por 2007, que 2008 continue bom demais tendo vc como companhia!Bjos e carinhos!

    ResponderExcluir
  4. CresceNet1:44 PM

    Gostei muito desse post e seu blog é muito interessante, vou passar por aqui sempre =) Depois dá uma passada lá no meu site, que é sobre o CresceNet, espero que goste. O endereço dele é http://www.provedorcrescenet.com . Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. bom ano pra tu também, coisa querida.

    beijos.

    ResponderExcluir
  6. eita!
    feliz 2008 pra nóis! ;D
    (e sem grades)

    ResponderExcluir
  7. Ingrid1:09 AM

    Alvaro,

    Li seu comentário e é impossível não te dizer- Que 2008 seja super para nós dois, com muitas alegrias, surpresas boas.... ainda que não sejam novidades e, sobretudo, muita emoção pois é isso que nos levará até a tal da felicidade.

    ResponderExcluir