20.5.08

O Nevoeiro




"There´s something in the mist!"

Desta forma começa o suspense de O Nevoeiro (The Mist, 2007), mais um filme de horror baseado na obra de Stephen King. Assim como pregou o pai do suspense, Alfred Hitchcock, e reafirmou mais recentemente o criador de Lost, J.J. Abrams, é sempre mais assustador aquilo que o espectador não vê e o diretor Frank Daranbont segue a cartilha à risca. A premissa não é nenhuma novidade: um grupo de pessoas de uma mesma cidadezinha fica preso num supermercado quando uma misteriosa neblina toma conta da cidade. Quem se aproxima dela, morre. É bom não adiantar mais a respeito da trama, porque o mais importante aqui é a forma que cada personagem escolhe para lidar com esta situação extrema. Thomas Jane é o mocinho meio sem sal e Marcia Gay Harden, sempre competente, faz uma fanática religiosa de dar nojo.

A maneira com que os personagens de O Nevoeiro se desdobram lembra um pouco Um Barco e Nove Destinos (Lifeboat, 1944), baseado no romance de John Steinbeck, obra praticamente desconhecida de Hitchcock, mas que vale a conferida. Nem que seja para ver Tallulah Bankhead retocando a maquiagem a cada 15 minutos num bote salva-vidas no meio do nada.

3 comentários:

  1. a Marcia Gay Harden está ótima como a louca de "O Nevoeiro";

    ResponderExcluir
  2. eu quero um tomas jane pra mim. e eu acho a gay harden mais pavorosa que o que tem dentro do nevoeiro.

    ResponderExcluir
  3. Eu sou LOUCA pra ver "um barco e nove destinos" mas nao acho uma cópia...

    ResponderExcluir