26.6.08

Amantes Constantes


Clotilde Hesme e Louis Garrel em Amantes Constantes (Les Amants Régulers, 2005)

"Mora comigo na minha casa um rapaz que eu amo. Aquilo que ele não me diz porque não sabe, vai me dizendo no seu corpo que dança para mim. Ele me adora e eu vejo através dos seus olhos um menino que aperta o gatilho do coração sem saber o nome do que pratica. Ele me adora e eu o gratifico só com os olhos que o vejo. Corto todas as cebolas da casa, arrasto os móveis, incenso. Ele tem medo de dizer que me ama. E me aperta e mão, e me chama de amiga"

Luis Carlos Lacerda


Essas noites de trabalho, que não deveriam ser de outra coisa que não trabalho apenas, ganham uma dimensão tão mais bonita do que só trabalhar. Um coisa que não se pode descrever. "Clack! como se fosse verdade, um beijo".

Perdoem a ausência. Volto logo. Cheio de carinho.

8 comentários:

  1. lindo demais...
    estás sempre perdoado se te perdoares. :)

    ResponderExcluir
  2. que bom que o moço do café voltou..:)

    ResponderExcluir
  3. Lindo, Grande Alex!
    Bem vindo de volta!
    Abração, saudades, do
    Alvaro

    ResponderExcluir
  4. Silvia- Cps/SP3:20 PM

    Sumido!!!
    Você faz falta no dia-a-dia, até mesmo para uma estranha, apenas sua leitora. Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Fernando8:07 PM

    Pô velho, Cafeína é um nome fantástico! Escolheu bem as cores também!


    Parabéns!
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Tradutora Carioca12:06 PM

    Passei duas horas aqui. E cheia de trabalho a fazer...

    Coisa linda, maravilhosa, Clarice e Carpenters.

    Tudo de bom. Amei seu blog, virei fã, 'chicletou' aqui.

    Tradutora Carioca

    ResponderExcluir
  7. Anônimo11:58 AM

    Passei por Porto ALegre semana passada, fiquei imaginando onde e como estaria vc. Nao nos conhecemos mas lendo vc me sinto assim com uma vontade de saber...

    ResponderExcluir
  8. Quero muito ver esse filme, mas não acho.
    Gostei muito de Os Sonhadores, com o Louis. Muito bom.

    ResponderExcluir