27.4.09

Anarquistas Graças a Deus


Der Baader Meinhof Komplex, o filme alemão que concorreu ao Oscar de melhor filme de língua estrangeira este ano, é uma dissertação chocante sobre o nascimento e subsequente impacto do grupo terrorista Facção Exército Vermelho. Liderado por Andreas Baader (Moritz Bleibtreu, de Corra, Lola, Corra) e influenciado pela jornalista de esquerda Ulrike Meinhof, o Bando Baader-Meinhof do título começou como um grupo de jovens rebeldes que, na tentativa de fazer diferença no mundo, lutava por uma ideologia que não existia, mas que tinha a plena convicção de que o fim de seus atos justificaria os meios.

Extremamente violenta, a película de Uli Edel tem uma estética de encher os olhos, pois representa os anos 1970 com muita naturalidade, resultado do trabalho primoroso da direção de arte, e abusa das cores para criar subtextos interessantes. As cenas de ação foram orquestradas de forma quase cirúrgica e com uma habilidade técnica de montagem impressionante, infinitamente superior ao que se costuma ver do cinema europeu. Com seus mais de 150 minutos de filme, Der Baader Meinhof Komplex é um curso expresso sobre as origens do terrorismo e dialoga - com uma linguagem um pouco diferente, é verdade - com Munique, de Spielberg, que tenta entender o funcionamento dos grupos terroristas, ainda que do seu jeito exageradamente simplista. O que desperta uma certa ira depois de assistir ao filme é a impunidade criminosa de um Estado que se nega a dialogar com as facções de esquerda e acaba pagando um preço histórico monstruoso. Reconhece esta história de algum lugar?

3 comentários:

  1. Eu AMO suas críticas de cinema! Sempre assisto o que você recomenda. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Ok, tenho que ver!
    E continuo com a minha dúvida: La Belle Personne, sabe onde tem para download? Ou se está passando em algum lugar do Rio? :)

    ResponderExcluir
  3. Oi, Stella!

    Acho que La Belle Personne já passou no Rio em janeiro, na estreia nacional. Agora só está em cartaz em Porto Alegre e Belo Horizonte.

    Enquanto isto, Canções de Amor, do mesmo diretor já chegou em vídeo. Recomento muitíssimo.

    ResponderExcluir