27.5.09

Uma Carreira e Tanto


Ontem assisti a The Kid Stays In The Picture (2002), documentário de Nanette Burstein e Brett Morgen, sobre a vida do produtor de cinema Robert Evans e narrado pelo próprio. Para quem não o conhece, Evans foi o executivo da Paramount Pictures que moveu mundos e fundos (literalmente) para que obras como O Bebê de Rosemary (1968), Love Story (1970), O Poderoso Chefão (1972) ou Chinatown (1974) vissem a luz do dia. De ator derrotado dos anos 1950 a poderoso produtor vinte anos mais tarde, do casamento com Ali MacGraw - que o deixou por Steve McQueen, seu companheiro de elenco em Os Implacáveis (1972) – ao inevitável vício em cocaína, o filme, talvez pela narração do próprio "assunto", acaba sendo extremamente simpático. Não há muitas explicações sobre a arte de fazer cinema porque, acho que todos sabemos, o produtor não é artista, é administrador. No entanto, valem as fofocas, os boatos esclarecidos e alguns episódios inusitados na vida desse produtor prolífico.

*Na foto, Evans com Ali MacGraw numa festa pós-Oscar, em 1970.

2 comentários:

  1. Alvaro12:50 PM

    Eu assisti esse filme há algum tempo atrás, em um desses Festivais de Cinema, aqui no Rio. É realmente impressionante ver a paixão com que ele se lançava a cada projeto, e a intensidade de tais paixões. Também gostei bastante do filme!
    Abração, do
    Alvaro

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito de biografias.
    Vou procurar essa aí!

    Beijo!

    ResponderExcluir