6.7.09

O inverno são os outros

Quando faz muito frio eu fico contente, mas também fico muito jururú. Me alegra não sentir mais calor, não suar (tanto, porque continuo suando, sou quente – no mau sentido), tomar mais chá, cappuccino, fazer amendoim doce e comer assistindo a um filme em preto e branco. Mas o vento gelado do inverno também me deixa vulnerável, saudoso, melancólico e muito sozinho. Aí me apego mais a livros, filmes e gentes, procurando neles o que há de mais diferente, mais esquisito, mais doloroso. Acho que me interessa mesmo ver nos outros o que ninguém mais enxerga, ver os filmes que ninguém quer ver, procurar as coisas que são interessantes por não se encaixarem em categoria alguma, a graça para mim é essa. Canto pela casa a mesma canção por horas a fio, vou e volto no tempo, folheio livros em busca de uma frase que reitere quem eu sou.

Aí, irrompe um sol lindo, numa manhã que amorna com as horas e um sol que deita a cabeça no meu colo, e pronto. Quem era eu mesmo?

6 comentários:

  1. uau.. adorei.
    o final fechou com chave de ouro.
    as vezes somos um e as vezes outro na verdade dentro de nos existem muitos mais vai saber quem é o de verdade crescemos e deixamos de ser um pra ser outro ou nunca deixamos.. é uma eterna questão!!

    beijos sucesso!!

    ResponderExcluir
  2. que liindo, guri!
    é isso aí, inverno são os outros.
    =D

    ResponderExcluir
  3. Anônimo10:52 PM

    apaixonante.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo3:41 PM

    ai que tuuuudo!! vc escreve lindamente.
    Ass. Michelline.

    ResponderExcluir
  5. Me encontrei em suas palavras, sou exatamente assim. E ainda por cima, combinando férias e inverno. Além dos filmes que ninguém viu, os livros que ninguém leu e horário do cinema que ninguém vai (11:40 da matina)...aff...tô me superando...hehehehe
    Bju queridão.
    Obs.:Detalhe, isso não tem cura. Vai agravando com a idade...rs

    Vânia Andrade

    ResponderExcluir
  6. :)
    Precisa dizer mais alguma coisa?
    Eu acho que não.

    Um sorriso, desce o pano. Beijos

    ResponderExcluir